PORTUGUESE HUB ICT

Technical sheet

Promoting Entities

Inova-Ria e Fraunhofer

Eligible Investment

637.204,84 EUR

Financial support

446.043,36 EUR

Duration

2 anos (01/07/2021 a 30/06/2023)

Financing

Image
Image
Image
Image

O projeto apresenta abrangência de intervenção na Região Norte e Centro (NUTS II) e visa a criação de condições para conferir visibilidade internacional às empresas portuguesas que integram o setor através de uma atuação nas vertentes da capacitação, da inovação, da cooperação entre diversos agentes e dinamização de atividades de promoção nos mercados externos que permita responder à deficiente e desajustada visibilidade externa do setor das TICE nacional. 

Neste contexto o reforço da internacionalização é estratégico para a viabilidade de todas as empresas deste setor, porque permite diversificar mercados (que são altamente especializados em utilização de TICE) e limitar riscos de expansão. 

Tem como objetivos operacionais os seguintes:  

(O1.)  Aceder  a  novas  competências,  boas  práticas,  conceitos  e  conhecimentos  gerados  em  espaços  com  forte  dinâmica  de  inovação, procurando interiorizá-los e integrá-los de forma criativa na base de conhecimento das empresas 

(O2.)  Reforçar em 20% o grau de exportações do setor TICE, designadamente produtos com alta intensidade tecnológica 

(O3.)  Reforçar a presença em mercados externos, como alternativa à redução da quota do mercado doméstico 

(O4.)  Reforçar  as  redes  de  cooperação,  replicação  internacional  de  relacionamentos  estabelecidos  com  outras  empresas/  centros  de investigação de I&I 

(O5.)  Promover o setor TICE português nos mercados-alvo como sinónimo de qualidade, sofisticação e tecnologicamente robustos 

(O6.)  Promover parcerias internacionais (câmaras de comércio, centros de investigação e desenvolvimento, associações empresariais, agentes, importadores, entre outros) 

(O7.)  Dinamizar processos de participação e de divulgação a nível internacional (O8.)  Atração de investimento estruturante (IDE) para o setor, permitindo que este reforce a sua produtividade e a exposição internacional em cadeias de valor globais 

(O9.)  Através da participação em feiras internacionais de referência para o setor, (i) identificar as necessidades e as tendências de evolução dos mercados internacionais nos subsectores TICE mais relevantes; (ii) sinalizar os principais clientes e traçar os respetivos perfis de prospeção internacional; (iii) aceder a novos conhecimentos e celebrar acordos de colaboração com agentes internacionais de referência no setor