Inova-Ria e Fraunhofer apoiam a internacionalização das empresas

Publicado a Fri, 12/17/2021 - 16:39

Anexos

Tópicos

Image

Inova-Ria e Fraunhofer apoiam a internacionalização das empresas

É tempo de melhorar o posicionamento internacional das empresas Portuguesas que atuam no setor das Tecnologias de Informação, Comunicação e Eletrónica, TICE. Quem o diz são a Inova-Ria, Associação de Empresas para uma Rede de Inovação em Aveiro, e a Associação Fraunhofer Portugal Research, que arrancaram com o projeto Portuguese Hub ICT  em maio de 2021.

No âmbito do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização, o Sistema de Apoio às Ações Coletivas, SIAC, aprovou o projeto da Inova-Ria e Fraunhofer com vista a reforçar a competitividade das Pequenas e Médias Empresas, PME. 

O objetivo é reforçar a cooperação empresarial no sentido de preparar e oferecer visibilidade nos mercados internacionais da Alemanha, Irlanda, Holanda e Finlândia.  Na Europa, estes países registam um interesse elevado na importação de produtos e serviços nos domínios da Engenharia Eletrónica e Automação, das Ciências Informáticas e Computacionais, e da Mecânica e Metalurgia. São países que, de acordo com o Global Competitiveness Report de 2017-2018, representam mercados avançados para a sociedade de informação.

Paulo Marques, Gestor Executivo da Inova-Ria, refere que “num momento em que as TICE registam um crescimento substancial nos mercados periféricos e em que o ambiente tecnológico se revela cada vez mais competitivo, urge construir uma estratégia conjunta e assumir a exportação dos produtos tecnológicos de vanguarda que as empresas Portuguesas já produzem neste momento.”

O Portuguese Hub ICT promove quatro atividades principais: 1) a recolha e análise de informação que sustente as intervenções necessárias no terreno; 2) a mobilização das PME para que cooperem através de parcerias com agentes facilitadores nos vários mercados; 3) o desenvolvimento de ferramentas de apoio à promoção externa, bem como de serviços de consultoria especializados; e 4) a promoção através de ações de estratégia e prospeção em feiras internacionais. O projeto pretende capacitar as empresas, independentemente da sua maturidade nos mercados externos, de conhecimento, missão estratégica e modelos de negócio, para que as mesmas integrem redes de fornecedores globais, inovadores e internacionalmente competitivos.

Estas atividades, por sua vez, irão potenciar: 1) a internacionalização do setor das TICE, dando visibilidade à produção e tecnologia nacionais; 2) a absorção das tendências e métodos de produção externos; e 3) a internacionalização das redes de cooperação através da identificação de parceiros, designadamente dos centros de investigação Fraunhofer Gesellschaft na Alemanha, Trinity College na Irlanda, TNO (Netherlands Organisation for Applied Scientific Research) na Holanda e VTT (Centro de Investigação e Tecnologia) na Finlândia.

O Portuguese Hub ICT quer-se autossuficiente. A presença em feiras internacionais promove a oferta portuguesa TICE, conferindo-lhe visibilidade internacional, mas também permite recolher informação que suportará a avaliação sustentada das estruturas de oferta e procura no mercado global para áreas emergentes como as Cidades Inteligentes, a Robótica, a Indústria 4.0, a Inteligência Artificial, as Redes 5G, a Interação Homem-Máquina, entre outras.

A conjuntura económica portuguesa revela uma desaceleração das exportações. É um momento determinante para as PME nacionais: as atividades internacionais ajudam as empresas a competir, a crescer e a sobreviver a longo prazo, com impacto imediato no desempenho económico nacional.

O Portuguese Hub ICT está também articulado com a Hannover Messe 2022, considerada a principal feira do mundo para a tecnologia industrial, que se realiza de 25 a 29 de abril de 2022, na cidade de Hannover, na Alemanha, do qual Portugal será o País-Parceiro.

Trata-se de um projeto único, sob a tutela do Ministério da Economia, onde o governo português vai investir cerca de quatro milhões de euros para destacar a indústria portuguesa. É o maior investimento de sempre neste tipo de iniciativas por parte de Portugal.

Portugal irá apresentar-se em Hannover com uma forte presença expositiva, com um pavilhão central e três pavilhões temáticos, além de uma vasta programação de conferências, colóquios e iniciativas culturais. Sob o mote “Portugal Makes Sense”, a presença portuguesa será focada nas áreas Engineered Parts & SolutionsDigital Ecosystems.

 

 

News